top of page

Sistema Transporte prestigia a 1ª Reunião de Mulheres Parlamentares do P20

O presidente do Sistema Transporte, Vander Costa, e a diretora adjunta do ITL, Eliana Costa, compareceram ao evento, que reúne, em Maceió (AL), 26 países e organismos internacionais


Foto reprodução: Secom Maceió

Por incentivarem e trabalharem, de forma efetiva, para a inclusão das mulheres no mercado de trabalho, o presidente do Sistema Transporte, Vander Costa, e a diretora adjunta do ITL (Instituto de Transporte e Logística), Eliana Costa, marcaram presença na 1ª Reunião de Mulheres Parlamentares do P20, grupo de engajamento do G20 Social. 

Realizado no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió (AL), em 1º e 2 de junho, o evento reúne parlamentares dos países-membros do G20, além de representantes de quatro organismos internacionais. O G20 é formado pelas 19 maiores economias do mundo, mais a União Europeia e a União Africana.

“Esse encontro é um momento histórico, uma vez que, até então, nunca havia acontecido uma reunião das parlamentares do P20 em que todos os países fossem representados por, pelo menos, uma mulher. Desse modo, os 26 países que aqui estão evidenciam a importância de trazer as mulheres para o centro das discussões e das decisões”, afirmou a diretora adjunta do ITL, Eliana Costa. Isso, para ela, tem um valor imensurável e consonante com as práticas do Sistema Transporte, que, além de confiar cargos de liderança ao público feminino, atua para a inserção de profissionais mulheres no setor de transporte e logística.

O presidente do Sistema Transporte, por sua vez, disse que, embora a CNT, o SEST SENAT e o ITL atuem para atrair as mulheres com qualificação profissional e invistam em iniciativas para aumentar a inserção feminina no setor, a adesão ainda cresce em ritmo lento. Segundo ele, dentre vários motivos, isso se deve, por exemplo, à falta de uma estrutura adequada a elas nas rodovias.

“Em vista desse cenário, a CNT está elaborando um projeto-piloto de um ponto de parada e descanso modelo para as rodovias. O objetivo é construir o modelo ideal de um espaço de qualidade que ofereça as condições necessárias para que as mulheres se sintam seguras ao pararem os seus caminhões para descansarem e fazerem a sua higienização e alimentação”, explicou Vander Costa.


O evento

Promovida pela Câmara dos Deputados sob o lema “Construindo um Mundo Justo e um Planeta Sustentável”, a 1ª Reunião de Mulheres Parlamentares do P20 contou com a presença de mais de 170 parlamentares do Brasil e de outras partes do mundo.

Na cerimônia de abertura, o presidente da Casa, deputado Arthur Lira (PP/AL), enalteceu o fato de ocorrer, pela primeira vez, um debate exclusivo sobre temas que impactam diretamente a participação das mulheres na política e na sociedade, nos planos nacional e mundial.  

Além disso, ele ressaltou ser essencial eliminar a discriminação no local de trabalho, garantir salários iguais por trabalho igual, promover acesso à educação de qualidade e oportunidades de capacitação profissional para a população feminina. “São fundamentais as iniciativas que garantam renda para as mulheres. (Além disso, é necessário) criar linhas de acesso a microcrédito, oferecer programas de capacitação e fomentar o empreendedorismo feminino”, afirmou.

Quanto ao evento, ele falou sobre a expectativa de levar à décima cúpula do P20, que vai acontecer em Brasília, em novembro, os resultados dos debates promovidos nos dois dias do evento. “Desejamos que essa reunião seja a primeira de muitas outras desse tipo", finalizou.


CNT no P20

O Sistema Transporte foi um dos apoiadores do evento e levou ao espaço do P20 informações sobre o transporte, a logística, o treinamento e a capacitação dos profissionais do setor. Foram destacadas ações em implementação, como as parcerias do SEST SENAT para a formação de mulheres para o mercado de trabalho e a preocupação do Sistema Transporte em inserir as mulheres no transporte. 

Para a gerente executiva de Relações com o Poder Legislativo, Andrea Cavalcanti, apoiar ações da Câmara dos Deputados, como a 1ª Reunião de Mulheres Parlamentares do P20, demonstra a preocupação da entidade em apoiar e auxiliar na construção de políticas públicas e para o fortalecimento da imagem do setor transportador brasileiro.


Ineditismo em voga

A coordenadora da Bancada Feminina da Câmara dos Deputados, a deputada Benedita da Silva (PT/RJ), comemorou a realização inédita do evento. Ela destacou a existência da Secretaria da Mulher como uma experiência que serve de exemplo para outras nações que buscam avançar nas políticas de ampliação das mulheres na política.

“Não queremos ser mais, tampouco permitiremos ser menos ou menores. Essa reunião é fundamental para darmos início a um movimento global que nos fortaleça e proteja nossos direitos garantidos. Como mulheres parlamentares, temos a missão de desafiar os estereótipos”, declarou.

Já procuradora da Mulher da Câmara, deputada Soraya Santos (PL/RJ), destacou que a pauta do evento foi idealizada tendo em vista as dificuldades comuns enfrentadas no Parlamento. "Esses temas vão subsidiar as decisões dos países do G20 e propor legislações em defesa da mulher. As trocas de experiências serão facilitadoras ao mostrarem caminhos bem-sucedidos", destacou. 


Sobre o G20 e o P20

A 1ª Reunião de Mulheres Parlamentares precede a Cúpula de Líderes do G20, que acontecerá no Rio de Janeiro (RJ), no final de novembro, com os chefes de Estado e de governos.

Além da União Europeia e da União Africana, integram o G20 os seguintes países: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia e Turquia.

Já o P20 é um grupo de engajamento do G20, que fortalece a colaboração global para garantir a aplicação dos acordos internacionais em vista de seu relevante papel na orientação dos governos do bloco. 

Também participam da 1ª Reunião de Mulheres Parlamentares do P20 quatro organismos internacionais: União Europeia, ONU (Organização das Nações Unidas), ONU Mulheres e Mercosul.  


Fonte: CNT

5 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page