Outubro Rosa: muito além de uma cor

Diversas ações ao redor do mundo são preparadas especialmente para conscientizar as pessoas sobre o câncer de mama


Outubro é rosa. E isso significa que, do primeiro ao último dia desse mês, diversas ações ao redor do mundo – inclusive aqui no Brasil – são feitas para conscientizar e alertar as pessoas sobre o câncer de mama.

Movimento criado nos Estados Unidos, o Outubro Rosa acontece anualmente desde que a Fundação Susan G. Komen for the Cure lançou uma corrida para encontrar a cura do câncer de mama na década de 90. Nessa corrida, foram distribuídos laços cor-de-rosa para todos os participantes, o que acabou se tornando o símbolo das campanhas.

Este ano, o movimento que preza pela importância do diagnóstico precoce do câncer de mama foi batizado aqui no Brasil como “Quanto antes melhor” pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), e tem o objetivo de fazer com que mais mulheres adotem hábitos de vida melhores, como a prática de atividades físicas e alimentação saudável, por exemplo.

De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é uma doença que multiplica, de forma desordenada, células anormais da mama, causando um tumor. Segundo dados de 2018 do Atlas de Mortalidade por Câncer, a doença já matou mais de 17 mil mulheres só no Brasil, e atingiu, em 2020, mais 66 mil pessoas, conforme estimativas do INCA.

Fique atenta aos sinais e sintomas!

O aparecimento de um caroço ou nódulo é o principal sintoma do câncer de mama. Além dele, você precisa ficar atenta a outros sinais, como:

  • Pele avermelhada e coceira

  • Pele áspera tipo casca de laranja

  • Alterações no mamilo

  • Nódulos nas axilas ou no pescoço

  • Líquidos desconhecidos que saem do mamilo

Algumas dicas para você se proteger

Alguns hábitos saudáveis podem ser adotados por você no dia a dia para evitar o câncer de mama. Eles são:

  • Praticar, no mínimo, 150 minutos de atividades físicas moderadas durante a semana

  • Se alimentar de três em três horas de forma saudável

  • Evitar bebidas alcóolicas e alimentos muito gordurosos

  • Realizar amamentação prolongada – o que também gera maior proteção ao bebê

Como funciona o diagnóstico?

Para que o câncer de mama seja identificado, é muito importante que você conheça o seu próprio corpo - o auto toque é a melhor alternativa. Caso você identifique um nódulo ou qualquer um dos outros sintomas citados acima, um médico deverá ser procurado para começar uma investigação.

De acordo com o INCA, essa investigação consiste em realizar um exame clínico das mamas e também alguns exames de imagem, como mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética

No entanto, o câncer de mama só é confirmado após uma biópsia com que fragmentos retirados da lesão suspeita por meio de punção ou cirurgia..

Se o diagnóstico der positivo, o que você deve fazer?

Começar o tratamento urgentemente. Esse tratamento vai depender da fase em que o câncer de mama está e qual tipo é. Ele pode ser local ou sistêmico.

No tratamento local, a mulher é submetida a tratar o tumor encontrado sem que outros órgãos do corpo sejam afetados. Dentro desse tipo de tratamento, as terapias recomendadas são cirurgia e radioterapia.

Já no tratamento sistêmico, a mulher começa a fazer uso de medicamentos que podem ser tomados pela boca ou injetados na corrente sanguínea, a fim de atingir as células anormais e cancerígenas presentes no corpo. Para esse caso, as terapias recomendadas são quimioterapia, hormonioterapia e terapia biológica.

Cuide-se! Faça o auto exame mensalmente e procure um médico sempre que notar algo diferente.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O movimento Vez & Voz é uma iniciativa do SETCESP - Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região.

A reprodução de conteúdos é permitida desde que citada a fonte.