top of page

Sete discursos inspiradores de mulheres na premiação do Emmy Awards

Discurso de Niecy Nash-Betts, que agradeceu a si mesma por não desistir e dedicou o prêmio à mulheres negras e pardas.

A noite de premiação da 75ª edição do Emmy Awards foi marcada por vários discursos potentes. Embora breves, já que cada vencedor tinha menos de um minuto para seu agradecimento, as falas trouxeram palavras emocionadas e inspiradoras, como as de Niecy Nash-Betts, eleita melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme para a TV por sua atuação em "Dahmer - Monster: The Jeffrey Dahmer Story".

Ao receber o prêmio, ela agradeceu a si mesma por não ter desistido e dedicou a conquista a "todas as mulheres negras e pardas que não foram escutadas".

A seguir, listamos sete discursos inspiradores do Emmy Awards.

Niecy Nash-Betts

A atriz de 53 anos subiu ao palco repetindo animadamente "Eu sou uma vencedora". Após agradecer Ryan Murphy, produtor e cocriador da série, Evan Peters, protagonista, e às pessoas que votaram nela, Niecy agradeceu a si mesma.

"Eu quero agradecer a mim mesma. Por acreditar em mim e fazer o que me disseram que eu não podia fazer. E quero dizer em frente de todos vocês, pessoas lindas: 'Vai, garota! Você fez isso'", disse. "Dedico este prêmio a cada mulher negra que não foi escutada, mas foi superpoliciada, como Glenda Cleveland, Sandra Bland e Breonna Taylor. Como artista, meu trabalho é levar a verdade ao poder. E vou fazer isso até o dia que eu morrer. Mãe, eu venci!".



Sarah Snook

Melhor atriz em série de drama por "Succession", Sarah Snook agradeceu à filha, que nasceu no ano passado - a atriz estava grávida durante as gravações da última temporada e disse que a filha a deu força "de dentro para fora". "É para alguém que não vai entender nada do que estou dizendo no momento, mas eu a carreguei comigo nesta última temporada. Aquela que me carregou", disse.

"É muito fácil interpretar quando você está grávida porque você está com os hormônios em alta. A proximidade da vida dela crescendo dentro de mim me deu forças para fazer isso e essa performance. Eu te amo muito. É tudo para você de agora em diante".


Ayo Edebiri

Vencedora do Emmy de melhor atriz coajuvante em série de comédia, por sua atuação em "O Urso", a atriz agradeceu aos pais e brincou sobre a escolha de sua profissão.

“Estou grata por muitos motivos, mas a principal é que é essa é uma série sobre família encontrada e família real, e meus pais estão aqui esta noite. Estou fazendo com que eles fiquem sentados um pouco longe de mim porque sou uma garota má. Mas eu amo muito vocês", brincou ela. "Muito obrigada por me amarem e me fazerem me sentir linda, negra e orgulhosa de tudo isso. Provavelmente não é um sonho imigrar para este país e ter seu filho pensando: ‘Eu quero fazer improvisação’”, divertiu-se ela.



Quinta Brunson

Vencedora do prêmio de "melhor atriz em série de comédia" por "Abbot Elementary", Quinta Brunson foi as lágrimas ao subir no palco e admitiu que não acreditou que venceria. "Estou muito feliz por poder viver meu sonho e fazer comédia. Eu amo comédia. Estou muito feliz por poder conseguir isso. Não preparei nada, porque simplesmente não pensei – meu Deus”, confessou. "Eu amo muito minha mãe, meu pai, minhas irmãs, meus irmãos, toda a minha família. Amo o meu marido. Eu estou tão feliz. Eu amo meu elenco. Eu adoro ‘Abbott Elementary’. Muito obrigada.”


Jennifer Coolidge

Melhor atriz coadjuvante em série de drama por "The White Lotus", Jennifer Coolidge fez um discurso hilário e emocionante. "Quero agradecer a todos os gays malvados”, brincou ela, em referência à frase de sua personagem que virou meme (esses gays estão tentando me matar).

Ela também aproveitou o discurso para agradecer ao criador da série, Mike White, e aos demais membros da equipe, e relembrou o início de sua carreira. “Eu tinha um pequeno sonho em uma pequena cidade e todos disseram que era impossível. Mas o sonho se realizou”.


Sarah Kate Ellis

Sarah Kate Ellis, CEO da GLAAD (Gay & Lesbian Alliance Against Defamation), uma organização não-governamental cujo foco é monitorar a maneira como a mídia retrata as pessoas LGBTQIAP+, recebeu o Governors Award, prêmio concedido a alguém por sua contribuição profunda à televisão.

“Para todos nós da GLAAD, este trabalho é pessoal. Para mim, é sobre minha esposa e nossos filhos. Porque o que o mundo vê na TV influencia a forma como tratamos uns aos outros e as decisões que tomamos nas nossas salas de estar, nas escolas, no trabalho e nas urnas", disse.

Em seu discurso, ela falou ainda que a visibilidade para pessoas trans salva vidas. “Mais pessoas dizem que viram um fantasma do que conhecem uma pessoa trans. Quando você não conhece as pessoas, é fácil demonizá-las. A visibilidade cria compreensão e abre portas. Salva vidas. No entanto, ainda estamos a ser vitimados e vilanizados com mentiras crueis e prejudiciais. Compartilhar histórias é o antídoto.”


Ali Wong

Melhor atriz em minissérie ou filme para a TV por "'Treta", Ali Wong se emocionou ao agradecer os pais, sobretudo ao pai, que ensinou sobre continuar e não desistir após os erros. "Eu não estaria aqui sem meus pais, meus pais incríveis, minha mãe e meu pai, que eu tanto gostaria que estivesse vivo, para compartilhar este momento comigo. Meu pai hilário que me amou incondicionalmente e me ensinou o valor do fracasso", disse.

“Para minhas lindas filhas, vocês são tudo para mim e obrigada por me inspirar”, acrescentou ela sobre suas duas filhas - Mari, 8, e Nikki, 6. "É para vocês."


Fonte: Vouge

6 visualizações0 comentário
bottom of page