1º Fórum de Mulheres da Fenatran é sucesso de público

Teve quem acompanhasse os temas discutidos de fora na arena, já que mesmo antes do início, a plateia estava lotada

O 1º Fórum de Mulheres da Fenatran aconteceu no último dia da feira, dia 11, no Expo São Paulo, e foi um sucesso de público e de conteúdo. Centenas de pessoas acompanharam os temas levantados por mulheres que estão na liderança do setor.

Suzana Soncin, CEO da I9 Experience, conduziu a programação e chamou ao palco mulheres que além de líderes são referência no transporte rodoviário de cargas para contar suas trajetórias e o que as companhias em que atuam vem fazendo para mitigar a desigualdade de gênero.

A vice-presidente da IC Transporte, Fernanda Sarreta, detalhou a atuação do movimento Rota Feminina. Já Priscila Rocha, supervisora de sustentabilidade da VWCO, lembrou que as mulheres são a maior parte da população (cerca de 52%), mas que este número precisa refletir na política, nas empresas e nas melhores universidades.

Ebru Semizer, gerente sênior de marketing da Mercedes-Benz destacou que o assunto é global, e que o movimento “A Voz Delas” foi criado pela montadora justamente para ouvir o que as mulheres das estradas, motoristas e cristais, têm a dizer. Desde então a Mercedes-Benz vem identificando e suprindo algumas de suas necessidades de infraestrutura através do movimento.

No primeiro painel, Ana Jarrouge, idealizadora do movimento Vez & Voz, reforçou a importância de uma força tarefa para encorajar as mulheres do TRC e apontou a escassez de talentos femininos, principalmente, na alta liderança e em cargos operacionais das transportadoras.



Enquanto isso, Joyce Bessa falou sobre a falta de infraestrutura para mulheres no setor. “Uma pesquisa constatou que 25% das transportadoras não possuem banheiros e vestiários femininos na operação. Se você é empresário e quer mais mulheres na sua organização, você tem que fazer diferente, têm que promover um estímulo para colocá-las em condição de equidade”, disse.

Único homem presente no painel, Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas e marketing da Mercedes-Benz, concordou com Bessa acrescentando que faz parte da cultura de diversidade e inclusão, não somente abrir as portas, mas criar todo ambiente para que se possa permanecer.

Depois foi na arena uma dinâmica com Fábio Correa, fundador da Coffee Talks, que dividiu a plateia em grupo em que cada equipe desenvolveu uma análise de SWOT (técnica utilizada para identificar forças, fraquezas, oportunidades, e ameaças relacionadas aos negócios) por meio da qual, os participantes levantaram ideias de como atrair motoristas profissionais mulheres para o setor de passageiros e cargas.

Edna Vassello Goldoni/ Foto: Comunicação SETCESP

Para finalizar com chave de ouro, uma palestra com Edna Vassello Goldoni, presidente e fundadora do IVG e empreendedora social, incentivou quem acompanhava o evento a ser um(a) protagonista de sua própria história. “Vocês têm o poder de inspirar outras pessoas. Não deixe se levar pelas crenças limitantes, nem tudo é sobre perfeição, na maioria das vezes é sobre propósito”.

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo