top of page

Como fazer networking em eventos onde você não conhece ninguém

Eventos de final de ano são uma ótima oportunidade para aumentar suas conexões profissionais. Veja as dicas de especialistas para se dar bem



Você chega e todo mundo parece estar enturmado, conversando nas mesas do almoço ou trocando informações de trabalho e negócios. Estabelecer contatos e conversas significativas em eventos profissionais nem sempre é fácil, mas é um passo importante para estender sua rede de conhecidos. “Eventos são ferramentas de crescimento, por isso incluo na minha agenda. Networking foi essencial na minha carreira pois tudo acontece com base nas relações”, diz Gisele Perasolo Alves, diretora de marketing global do Yahoo, que inclui eventos profissionais em sua agenda com frequência.


A executiva percebeu a importância de sua rede de contatos ao ser expatriada no momento em que começavam os lockdowns por conta da pandemia. “Eu tinha chegado em Nova York há menos de um mês quando as portas se fecharam, então criei maneiras de me conectar”, diz. Aqui, Perasolo e especialistas em carreira dão dicas de como estabelecer novas conexões durante esses eventos e abrir os horizontes profissionais – em suma, como fazer networking de qualidade.


Planeje o networking

“Networking bom depende de autoconhecimento. O que você pretende alcançar e o que pode oferecer aos outros?”, diz Perasolo. Ela diz planejar muito bem o que vai fazer em cada um dos eventos e encontros, já que o tempo é curto e quer aproveitar ao máximo o fato de estar ali. Estudar os assuntos, o que eles podem render e as pessoas que podem estar lá e que possam trazer riqueza e conhecimento para sua vida e carreira são bons pontos de partida.  Vá com seu elevator pitch (o resumo do que você faz que caiba no tempo de uma viagem de elevador) preparado. “Se alguém perguntar o que você está fazendo ou que projeto está desenvolvendo, é bom ter isso na ponta da língua e saber priorizar o que quer comunicar.”


Esqueça a hierarquia

O receio de se aproximar de altos executivos ou de empresárias famosas pode reduzir suas chances de contatos e oportunidades. “Não gosto de começar a conversa ‘trocando cartões’. Prefiro me colocar de igual para igual com quem está ali, enxergando-o como um ser humano”, diz Perasolo. Não pensar no cargo ajuda também a tirar o peso e do receio de não ser aceito ou de não ter nada a dizer.


Mapeie o ambiente

Ao entrar em um lugar cheio de gente, identifique pessoas que também estão sozinhas. Aquelas que estão acompanhadas geralmente permanecem entre seus conhecidos. “Se você for com colegas, se afaste um pouco e dê espaço para conhecer gente nova e novas ideias. Esse é o objetivo de ir a um evento de trabalho e de fazer networking”, diz Juliana Algodoal, especialista em comunicação e sócia da Linguagem Direta.


Guarde o celular no bolso

“Ficar olhando no celular pode ser um ponto de apoio para lidar com a timidez quando não se conhece ninguém, mas se você fizer isso não vai estabelecer conexões com quem está presente”, diz Algodoal. Em vez de olhar no celular, cuide da sua expressão, “esboce um leve sorriso” e estabeleça contato visual com as pessoas. Você logo vai ver que alguém também está olhando e terá um motivo para se aproximar e puxar assunto.


Aproveite o cantinho do café

Se aproxime da mesa do café ou dos petiscos pois todo mundo vai passar por ali. Use o momento para comentar sobre algo que está saboroso, pergunte se a pessoa já experimentou o que está nos pratos e daí comece a conversar sobre outros assuntos.


Inove nos assuntos

Compartilhe algo que você faz e que saia do padrão. Um hobby ou uma experiência que você viveu e que possa despertar interesse e incentivar as pessoas a contarem algo sobre elas. Trazer um ponto que chamou a atenção sobre a palestra que foi dada ou citar um filme ou livro que tenha a ver com o assunto do evento também pode render conversas mais duradouras. “Eu gosto de provocar transformações, então vou levar isso também nas minhas novas conexões, vou sugerir algo para pensarmos juntos”, diz a diretora do Yahoo.


Ouça mais, fale menos

“Não precisa ‘chegar chegando’. Mostre-se interessado em ouvir, sorria, tenha uma atitude aberta. Faça algum comentário positivo, demonstrando interesse no outro. Se você souber algo sobre a pessoa, pode comentar para abrir a conversa: ‘ouvi coisas boas a seu respeito’”, diz Caroline Marcon, consultora organizacional e professora da FGV.


Faça perguntas que gerem conversas

“A maioria das pessoas fica ansiosa com o que vai dizer para agradar ou impressionar o outro nesse tipo de evento. No entanto, a melhor abordagem para um networking de valor é focar no que você vai perguntar”, diz Marcon. Perguntar sobre o que a pessoa mais gostou na palestra ou que tipo de problema os clientes mais trazem é um jeito de incentivar as pessoas a falarem e estabelecer um bate-papo. “Se você pergunta onde a pessoa trabalha ou o nome dela apenas, a conversa acaba ali”, diz Algodoal.


Ofereça algo de valor para o outro

Não existe networking sem troca. Você vai aumentar suas conexões profissionais e precisa oferecer a elas algo de valor também. Você pode oferecer uma dica útil dentro da sua especialidade, fazer um convite para um evento de interesse da pessoa. “Se alguém comentou que quer aprender a meditar e você frequenta um grupo de meditação, pode convidar a pessoa a participar de uma sessão para conhecer o trabalho”, diz Marcon.


Fonte: Forbes

13 visualizações0 comentário
bottom of page