‘Diversidade está ligada ao autoconhecimento’, diz especialista em reunião do Vez & Voz

No encontro online do Vez e Voz de ontem (10), foi mostrado que para aceitar o outro, é preciso ter primeiro conhecimento sobre si

‘Como lidar com a minha (nossa) diversidade?’ Esse foi o tema central da reunião da Comissão do Vez & Voz realizada ontem pela manhã. O encontro realizado via videoconferência contou com a palestra de Claudiane Reis, que é doutora em Gestão de Pessoas e mestre em Psicologia Social.

“Só ao encontrar a nossa unicidade e aceitá-la é que, eu consigo respeitar os demais”, afirmou a especialista explicando que para se ter a diversidade é preciso antes exercitar o autoconhecimento. “Só conseguimos entregar aquilo que temos”, complementou.

Ela ainda destacou que, se eu não tenho cuidado e respeito por mim, eu não tenho como oferecer isso para uma outra pessoa. “O princípio da empatia é quando olho e não julgo, porque reconheço aspectos que existe no outro e não em mim”, disse.

Reis comentou também que nas organizações a diversidade deve começar a ser incorporada pela liderança. “Os líderes são os guardiões dos valores nas empresas”, comentou acrescentando que, “se eu confio, eu estímulo e oriento, dando oportunidade para que as pessoas aceitem suas próprias diferenças e as das outras colegas também”.

A coordenadora da Comissão, Camila Florencio, chamou a atenção de que um olhar diverso nas empresas é uma mudança de cultura organizacional. “Talvez, ainda tenhamos um caminho longo a percorrer, mas posso dizer que nosso movimento já vem desencadeando uma mudança nas empresas de transporte neste sentido”.

Ao final, a especialista propôs aos participantes que realizassem alguns testes de avaliação de valores pessoais, para descobrirem características singulares sobre si. “Vamos desenvolver o nosso potencial, para sermos pessoas melhores e fazermos empresas melhores. A maior habilidade deste século é o aprender a aprender”, incentivou Reis.

Reforço na coordenação

Também na reunião foi apresentada a nova vice-coordenadora da comissão que é a Gislaine Zorzin, diretora na Zorzin Logística, empresa apoiadora do Vez & Voz. “Quando conheci o movimento eu me apaixonei por ele. Por meio do Vez & Voz estamos tendo a oportunidade de colocar a diversidade em nossas empresas. Por onde vou divulgo essa ideia. Espero que todas nós sejamos multiplicadoras, o movimento é nosso”, contou a vice-coordenadora.

Rede de Parcerias

Fernanda Sarreta, vice-presidente na IC Transportes, falou durante a reunião sobre o movimento Rota Feminina, da qual ela é co-fundadora. A ideia é aumentar o número de mulheres no ecossistema de logística, e auxiliar as que estão no mercado a se desenvolverem. “Nossos movimentos se complementam, nosso objetivo é ter diversidade acima de qualquer coisa”, lembrou Sarreta.


Fonte: SETCESP

12 visualizações0 comentário