top of page

Mulheres importantes no TRC incentivam público feminino a ter Vez e Voz no mercado profissional


As mulheres estão cada vez mais presentes nas empresas. “E cada vez mais em todos os setores. Antigamente, era no administrativo. Hoje, elas estão no operacional”. A afirmação é da vice-presidente do Sindisan, Roseneide Fassina, que abriu a programação A Força das Mulheres no Transporte Rodoviário de Cargas, realizada na tarde de ontem (15), no Sindisan. O presidente André Neiva também esteve presente.

O evento, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, contou ainda com a participação da vice-prefeita de Santos, Renata Bravo, durante a abertura. “Santos tem 33 mil mulheres a mais do que homens. Nos equipamentos públicos, as mulheres correspondem sempre a 60% das matrículas em cursos. Queremos dar empregabilidade, oportunidades, cursos e tudo o que puder valorizar este público”, afirmou Renata.

Palestrantes incentivadoras - Durante a programação, os participantes puderam ouvir os relatos de quatro mulheres com papel de destaque no transporte rodoviário de cargas.


Ana Carolina Ferreira Jarrouge

A presidente executiva do Setcesp destacou a história da família, na transportadora Ajofer, detalhando a dificuldade em tomar a decisão de se afastar da empresa e se dedicar ao trabalho na entidade de classe. “As coisas foram acontecendo. Eu trabalhei por 21 anos com a minha família, passando por todos os setores da empresa e também me dedicava à Comjovem. Quando surgiu a oportunidade de me candidatar ao processo seletivo do Setcesp, pensei muito e acabei decidindo por seguir um novo caminho”.

Em sua fala, Ana agradeceu a parceria do Sindisan, que passou a ser signatário do movimento Vez e Voz, criado no Setcesp com o objetivo de incentivar a presença das mulheres no setor de transporte de carga.


Bárbara Calderani

Também com experiência em todos os setores da empresa do pai, a Rodomaxlog, Bárbara destacou valorizar o estudo. “Fiz Administração e Psicologia, sempre buscando trazer conhecimento e inovações para o trabalho”.

A palestrante fez parte da Comjovem e acredita que o envolvimento neste tipo de iniciativa é importantíssimo para os jovens. “Te proporciona a troca de informações, formação de parcerias, networking, o acesso à informação antecipadamente, é muito bom".

Percebendo a necessidade de trabalhar questões femininas com as colaboradoras da empresa, Bárbara detalhou o movimento Nossas Entregas, criado para abordar as questões de forma sigilosa. “É um local para não falar de trabalho. E ali, trocamos ideias e buscamos ajuda para as que necessitam. O resultado na produtividade é visível”.

Para finalizar, Bárbara destacou aos presentes como deve ser tratada a valorização feminina: “Não é proposta, é propósito”.

Joyce Bessa

Vice-coordenadora da Comjovem nacional, Joyce contou um pouco da história da família com o transporte e deu uma dica importante aos presentes: “É um método que criei para mim mesma e funciona muito. Disciplina, rotina e ritual – D2R. Quando você pensar em não fazer algo, seja por preguiça ou outra desculpa, lembre desta disciplina e vá em frente”.

Joyce mostrou a importância de equilibrar a divisão da rotina entre o pessoal e o profissional. “Vivam e participem de diferentes momentos, reconheçam seus limites e escolham onde querem estar. Não dá para fazer tudo”.

Mariana Tani

A Lei 14.457/22, que institui o Programa Emprega Mais Mulheres e trouxe alterações à Consolidação das Leis do Trabalho, foi o tema da apresentação da assessora jurídica do Sindisan.

Destacando que as empresas devem implantar as adequações a partir de 21 de março, Mariana detalhou o assunto. “O assédio nas empresas deve ser tratado com muito cuidado. Tanto o assédio moral quanto o sexual. Humilhação, constrangimento, regras personalizadas de trabalho, tudo precisa de atenção”, destacou.


Fonte: Sindisan.



22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page