Duas notícias animadoras do mundo do esporte

Lá vai a primeira:



Seleções feminina e masculina vão receber mesmo salário nos EUA


A Federação de Futebol dos Estados Unidos (USSF) anunciou nesta quarta-feira, 18, um acordo "histórico" com as associações de atletas, que formaliza a igualdade salarial entre as seleções nacionais feminina e masculina. A questão do dinheiro de premiação da Copa do Mundo foi uma parte importante da demanda apresentada pela seleção feminina em 2019, que acusou a USSF de "se negar obstinadamente" a pagar as duas equipes de maneira igual.

As conquistas do acordo coletivo "são um testemunho dos esforços incríveis das jogadoras da WNT (seleção americana feminina de futebol) dentro e fora de campo", afirmou a capitã da equipe, Becky Sauerbrunn. Ela disse ainda esperar que o acordo "sirva igualmente como base para a continuidade do crescimento do futebol feminino tanto nos Estados Unidos como no exterior".

Fonte: Exame

A segunda, mas não menos importante:

Copa do Mundo terá mulheres apitando pela primeira vez


A Copa do Mundo do Catar terá uma novidade histórica. A Fifa anunciou ontem a lista de árbitros que irão apitar o Mundial de futebol, que será realizado entre 21 de novembro e 18 de dezembro deste ano, e pela primeira vez na história, a entidade escalou mulheres para apitar jogos do evento - o Brasil será representado pela auxiliar Neuza Back.


Três árbitras foram escolhidas como principais e irão comandar as partidas. São elas a francesa Stéphanie Frappart, a ruandesa Salima Mukansanga e a japonesa Yoshimi Yamashita. Outras três serão árbitras assistentes, entre elas Neuza. As outras duas são a mexicana Karen Díaz Medina e a americana Kathryn Nesbitt.

Fonte: Estadão



11 visualizações0 comentário