top of page

Liderança feminina cresce no Brasil, e mulheres ocupam 17% das presidências

Atualizado: 15 de set. de 2023

Mulheres estão mais presentes na liderança de empresas de pequeno porte, capital fechado e no setor de serviços, mostra Panorama Mulheres 2023

A pandemia representou um retrocesso para o avanço da equidade de gênero no mercado de trabalho em muitos países. Em 2020, mulheres mais seniores tinham probabilidade 50% maior do que os homens de frear suas carreiras ou deixar a força de trabalho por causa da Covid-19, de acordo com o relatório Women in the Workplace 2020 da comunidade global Lean In. “Pesquisas no mundo todo mostram que, em momentos de crise, as mulheres são as primeiras a ser colocadas de fora”, diz Ana Paula Diniz, pesquisadora do Insper.

Apesar disso, a participação feminina na presidência das empresas e em outros cargos de liderança no Brasil cresceu de 2019 a 2022, segundo o Panorama Mulheres 2023, estudo feito pelo Talenses Group com o Insper. As mulheres passaram de 13% a 17% dos CEOs do país. “E a tendência é claramente ascendente. No próximo ano, a proporção deve passar de 20%”, disse Fernando Ribeiro de Leite Neto, professor e pesquisador no Insper, ao apresentar os resultados da pesquisa na quinta-feira (18).

Esse olhar otimista também vale, segundo ele, para outros cargos de liderança. Mulheres passaram de 23% dos vice-presidentes do país em 2019 a 34% em 2022, e de 16% dos conselheiros a 21%. A única porcentagem que se manteve foi na diretoria, em 26%. “A pesquisa mostra que as ações afirmativas funcionam”, disse Renata Camargo, CEO da Black ID, no painel de lançamento do estudo. 


Participação de mulheres nos cargos de liderança (%) 2017-2022

Os dados podem ser recebidos com otimismo, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido quando se trata de diversidade no C-Level. “Nossa intuição inicial era de que talvez a gente tivesse andado para trás, então esse avanço é um motivo para comemorar. Mas, se avançamos, não avançamos da mesma forma para todas as mulheres”, segundo Diniz, pesquisadora do Insper, ressaltando a falta de diversidade racial na liderança corporativa. 


Mulheres CEOs alavancam a equidade de gênero

Um dos caminhos para atingir a equidade racial e de gênero em cargos de liderança é justamente ter mulheres como CEOs. “Elas alavancam a equidade de gênero e a equidade racial”, afirma o professor do Insper.


Distribuição por gênero dos cargos de liderança segundo o gênero da presidência (%) 2022

Mas os homens, que ainda são a maioria dos líderes nas corporações, também são importantes para endereçar essas mudanças. “CEOs homens têm que patrocinar a causa para avançar no tema”, disse Rodrigo Vianna, cofundador do Talenses Group e CEO da empresa de recrutamento Mappit. 


Onde estão as mulheres presidentes?

O Panorama Mulheres 2023 mostra que a maioria das presidentes no Brasil está em empresas de pequeno porte, familiares, de capital fechado e no setor de serviços. Quanto maior a empresa, menor a participação de mulheres na liderança, como indica a tabela abaixo. 


Participação feminina nos cargos de liderança segundo porte da empresa 2019-2022

O levantamento também mediu como a liderança feminina foi mais ativa em criar iniciativas voltadas para a diversidade de gênero durante a pandemia, com programas com foco na saúde mental e acompanhamento psicológico, políticas de trabalho flexível e de equilíbrio entre vida profissional e trabalho doméstico. 


Fonte: Forbes


33 visualizações0 comentário
bottom of page