Cinthia Ambra: “Juntas fazer com que nossas vozes sejam ouvidas”


A família do meu pai é do ramo de transporte rodoviário, então desde que nasci, tive contato com o setor. Embora tenha iniciado minha carreira na área jurídica, em um escritório de advocacia, pouco tempo depois, tive a minha primeira experiência profissional no transporte. E foi no segmento de pesados, na Megatranz Transportes, onde fiquei por 2 anos e meio.


Após o período em que trabalhei na Megatranz, voltei para o escritório onde iniciei minha carreira, e por lá fiquei por mais de 10 anos. Durante este tempo, trabalhei internamente com vários clientes que são fornecedores do TRC, e atuava em ações ligadas à área de logística.


A experiência adquirida contou para que eu voltasse a trabalhar no setor diretamente. Em agosto do ano passado, ingressei no SINDIPESA (Sindicato Nacional das Empresas de Transporte e Movimentação de Cargas Pesadas e Excepcionais).


Sabe, eu nunca me imaginei trabalhando em um sindicato, tudo o que tem acontecido tem sido uma grata surpresa. Uma grande experiência e um enorme aprendizado!


Minha realização é conseguir ajudar as empresas em suas atividades, viabilizando alternativas e contribuindo para evolução e crescimento do transporte.


Percebo que a maior dificuldade que as empresas lidam no dia a dia, é a falta de infraestrutura, que acaba gerando elevados custos para as transportadoras e diminuindo suas margens de rentabilidade. Além da alta carga tributária, que é um problema crônico do Brasil.


Tenho um filho de 2 anos e meio, confesso que tem sido bem desafiador conciliar casa e trabalho. Mas o SINDIPESA tem um olhar especial para a mulher, tenho oportunidade de trabalhar em home office duas vezes na semana, o que é maravilhoso! Hoje, me vejo em um dos meus melhores momentos profissionais.




Penso em me especializar em outras áreas além do direito, para contribuir com a minha atuação aqui no SINDIPESA, aliás tenho feito isso, o que me deixa muito realizada. Entendo que o aperfeiçoamento é a forma que temos para ampliar as nossas oportunidades. Nunca podemos deixar de sonhar.


Este setor, como muitos sabem, ainda é maciçamente masculino. Até arrisco em dizer, que muitas mulheres já sentiram intimidadas, por conta disso. Mas hoje, há de se reconhecer que as mulheres têm voz, mais oportunidade de se expressar, embora exista resistência daqueles que não querem ouvi-las.


O movimento feminista contribuiu bastante para que chegássemos até aqui, passando a ter espaço para a luta em favor da igualdade de gênero. Só conquistamos o que conquistamos, em razão deste movimento. Foi por conta dele, que tivemos o direito à educação, ao voto, ao mercado de trabalho, entre outros acontecimentos.


Houve um avanço gigantesco nos últimos anos, mas estamos longe do ideal.


Para melhorar este cenário, em se tratando do setor de transporte rodoviário de cargas, acredito que o primeiro passo é o debate. Ter o assunto em voga, já faz com que as pessoas vejam a relevância do tema e reflitam sobre ele, gerando a conscientização, que é essencial para que haja uma mudança de “mindset”.


Além disso, criar políticas que incentive profissionais mulheres a ocuparem cargos no TRC. Isso é tão essencial, quanto ter mulheres em cargos de liderança para inspirar e incentivar.


O Vez & Voz é muito importante para o setor, e é participando dele que poderemos juntas fazer com que nossas vozes sejam ouvidas. Vamos discutir iniciativas que possam promover a equidade de gênero e aprimorar nossa convivência. Vem com a gente!


*Por Cinthia Ambra - Diretora executiva do SINDIPESA


Conecte-se com a Cinthia no LinkedIn

142 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo