Regiane Amaral – “Descubra a força que tem dentro de si”


Iniciei minha carreira profissional aos 17 anos, em um escritório de advocacia. Ali começou também a minha vontade de cursar uma faculdade na área do Direito.


Sempre tive muita vontade de aprender e crescer profissionalmente, sentia esta ânsia desde muito cedo, queria vencer e oferecer uma melhor condição de vida para minha mãe (Dona Neuzinha), e claro, para mim também.


Dois anos depois, após uma entrevista bem agradável, mas que na época me senti muito apreensiva, fui contratada pelo SETCESP. Fiquei muito feliz com a oportunidade. Nossaaa eu naquele prédio todo elegante, o maior sindicato do TRC da América Latina, uau, - pensei.

De 15 anos atrás, no escritório

Comecei no departamento de Cobrança, em seguida fui remanejada para o Cadastro, pouco tempo depois, para as Diretorias de Especialidades e Comissões Técnicas (como na época eram chamadas).


Com 11 anos de casa, veio a oportunidade de secretariar a presidência da entidade, logo após me tornei coordenadora. Com o passar dos anos, assumi a Gestão da área de cursos.


Nestes quase 25 anos, cheguei a coordenar quatro áreas diferentes, bem apoiada pela minha equipe e sempre com o total respaldo da gerência e da nossa presidência. E onde ficou o curso de Direito nesta história?


Voltando um pouco, aos 24 anos, eu enfim entrei no tão sonhado curso de Direito, me graduei, e pouco depois veio a especialização em Administração.


Um detalhe: sempre tive o total apoio do SETCESP para estudar, ainda não exerço a área de Direito, mas coloco em prática tudo o que a entidade me ensinou nestes quase 25 anos no administrativo, "ouvir, aprender, ensinar e o mais importante, saber que cada atendimento ao transportador é único, e que cada um precisa de uma atenção especial”.


Por experiência, sei que as principais queixas dos transportadores, realmente são a falta de apoio dos nossos governantes, alta tributação, dificuldades e burocracias para empréstimos, especialmente, para as pequenas e médias empresas.


Tem dias que dá vontade de apertar um botão e parar o mundo, mas não funciona assim, então respiro fundo, listo as prioridades do dia, da semana e do mês, foco e sigo em frente, afinal de contas, sempre fui disciplinada.


Nada é fácil, nunca foi. Mas quando os filhos chegam percebemos que sempre podemos um pouco mais. Comigo foi assim. É incrível a nossa resiliência quando sabemos que alguém depende de nós!

Grávida e recebendo carinho de sua amiga Silmára Uva

Recebi muitas oportunidades dentro do SETCESP. Desenvolvi o meu lado humano e profissional com todas as pessoas que já passaram por lá e com as que hoje estão. Com certeza, o que eu aprendi com as pessoas foi a melhor graduação da minha vida, e agradeço por isso.


Lembro de uma situação de quando pediram para que eu fizesse um teste para acompanhar as reuniões da Diretoria Plena, hoje chamada de Conselho Superior, período da Gestão do senhor Urubatan Helou, porque o presidente queria atas mais detalhadas.


Eu já fazia as atas das reuniões de Diretorias de Especialidades, no entanto eu senti um enorme frio na barriga com o convite dele, mas participei da primeira, fiz a ata e atendi as expectativas; como me senti orgulhosa por ter conseguido, e assim continuei até o fim da gestão. Essa é só uma de muitas lembranças gostosas, ao longo desses anos.


Eu sigo no SETCESP, com muita dedicação e carinho pelo meu trabalho na área administrativa, apesar de ser bacharel em Direito e ainda ter vontade de exercer a profissão no futuro.


Ela e seu esposo Roberto

Por tudo que já passei aqui, posso dizer que infelizmente o setor de transporte rodoviário de cargas ainda é um setor masculino, apesar das mulheres estarem tão bem preparadas quanto os homens. É difícil quebrar este preconceito mesmo em 2021.


Muitas coisas já vêm sendo realizadas para mudanças deste cenário, mas precisamos ter ações mais fortes para promover uma mudança cultural na sociedade, que deve partir de dentro de casa primeiro e depois nas escolas, e daí para toda a sociedade.


Os atributos femininos, como sensibilidade, flexibilidade, intuição, capacidade de trabalhar em equipe e administrar a adversidade, devem ser melhor observados em uma contratação para cargos de liderança.


Quando uma mulher descobre o tamanho da força que ela guarda dentro de si, nada é capaz de pará-la. Então, você já sabe o tamanho da sua força?!


Aventura nos momentos de lazer junto com os colegas do SETCESP


101 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo