Sarita Magnan – “Nada é impossível de ser alcançado”

Atualizado: 26 de ago. de 2021






Quando me formei em Engenharia Ambiental, me imaginava trabalhando com temas relacionados ao meio ambiente, especialmente com gestão de resíduos. Mas, logo no meu primeiro emprego, me interessei pelo setor de segurança do trabalho, então procurei uma especialização na área.


Após concluir o curso, comecei a trabalhar na Braspress, minha empresa atual, assumindo a função de Engenheira de Segurança do Trabalho e realizando a supervisão das atividades de Saúde, Segurança e Meio Ambiente (SESMT) da empresa. Aqui na Braspress, o SESMT fica na hierarquia do RH, e o contato direto e diário com a área despertou o meu interesse por gestão de pessoas.


Assim, incentivada pelo meu antigo gerente, comecei a me envolver mais com as atividades do RH, o que me proporcionou estar onde estou hoje, na área de Recursos Humanos, cuidando de pessoas.


O que me deixa mais realizada em meu trabalho é ver as trocas que ocorrem entre a empresa e seus colaboradores: as empresas possuem um papel importante na vida dos seus profissionais – oferecendo oportunidades e remuneração, que permitem o seu sustento e de suas famílias; ao mesmo tempo, os colaboradores são fundamentais para as atividades da empresa, pois são eles que fazem as engrenagens funcionarem corretamente e de forma mais produtiva.


Apesar de todos os desafios e do ritmo intenso de trabalho, eu adoro o que faço.


Agora, para conciliar a vida pessoal e profissional é importante manter o equilíbrio em todos os aspectos da vida. Ao mesmo tempo, é essencial ter clareza de quais são seus objetivos de vida e as suas prioridades para cada momento.


É necessário entender que, às vezes, para conquistar um objetivo profissional é necessário reorganizar outros objetivos pessoais e vice e versa.




Eu tenho muitos sonhos, que trabalho para transformar em "metas" e elas se atualizam conforme as fases da carreira. Acredito que quando temos dedicação e foco, nada é impossível de ser alcançado.


Fazendo um recorte da minha realidade e pensando na minha vida, o movimento feminista permitiu, entre diversas outras conquistas, que eu estivesse aqui hoje, trabalhando em uma empresa de transportes. O movimento feminista permitiu que eu estudasse Engenharia, que me formasse e que escolhesse qual caminho gostaria de seguir na minha carreira. E na minha vida, sem precisar escolher um ou outro.


A frase “lugar da mulher é onde ela quiser estar” pode parecer uma frase clichê, mas se não fosse o movimento feminista nós, mulheres, não seríamos livres para fazer nossas próprias escolhas com base nas nossas próprias convicções de vida.


Olhando para o Brasil, para as discussões crescentes desse tema na sociedade em geral e lendo sobre ações afirmativas que têm sido tomadas em diversas empresas no sentido de promover a diversidade de gênero, acredito que estamos no caminho.


Ele é longo, mas algumas empresas já perceberam que competência não tem sexo. A Braspress, por exemplo, contrata mulheres de forma pioneira para serem motoristas, função tradicionalmente ocupada por homens. Lá observamos o aumento na produtividade e melhoria na capacitação. Nossos controles internos indicam ainda que as motoristas mulheres têm maiores cuidados operacionais com os veículos, o que colabora com a manutenção dos caminhões.


Minha mensagem para as mulheres é que elas não julguem o sonho, a meta ou o caminho escolhido por outra mulher. Jamais falem mal ou prejudiquem outra mulher. Apenas respeitem e ofereçam apoio, pois juntas somos mais fortes!


Por Sarita Magnan – Gerente de RH na Braspress

Conecte-se com a Sarita no LinkedIn


162 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo